Semana de 4 dias: funciona?

Escrito por: Equipe de Pesquisa e Desenvolvimento Moodar

A semana de trabalho de 4 dias tem sido um tópico cada vez mais discutido no mundo corporativo. Com empresas buscando maneiras de melhorar a produtividade e o bem-estar dos colaboradores, essa ideia vem ganhando adeptos. Mas como funciona realmente a semana de 4 dias? Quais são suas vantagens e desvantagens? E ela é legalizada? Vamos explorar essas questões e analisar o que dizem os estudos sobre essa prática.

Como funciona a semana de trabalho de 4 dias?

A semana de trabalho de 4 dias consiste em reduzir a carga horária semanal tradicional de 40 horas distribuídas em 5 dias para 32 horas distribuídas em 4 dias. Isso pode ser feito de duas maneiras principais:

  1. Redução da carga horária: Os colaboradores trabalham 8 horas por dia durante 4 dias, totalizando 32 horas semanais.
  2. Manutenção da carga horária: Os colaboradores continuam a trabalhar 40 horas semanais, mas em jornadas de 10 horas durante 4 dias.

Quais as vantagens da semana de 4 dias?

Semana de 4 dias: mulher em frente a um notebook, com a mão no queixo e sorrindo.

Implementar uma semana de trabalho de 4 dias pode trazer várias vantagens:

  1. Aumento da produtividade: Estudos mostram que a produtividade pode aumentar quando os colaboradores têm mais tempo para descansar e recarregar.
  2. Melhora no bem-estar: Reduzir a carga horária semanal pode diminuir o estresse e melhorar a saúde mental dos colaboradores.
  3. Maior satisfação no trabalho: Colaboradores com mais tempo livre tendem a ter uma melhor qualidade de vida, aumentando a satisfação no trabalho.
  4. Redução de custos: Empresas podem economizar em custos operacionais, como energia elétrica e manutenção, ao funcionar menos dias na semana.
  5. Atração e retenção de talentos: Oferecer uma semana de trabalho de 4 dias pode ser um diferencial competitivo para atrair e reter talentos.

Quais as possíveis desvantagens da semana de 4 dias?

Apesar dos benefícios, a semana de trabalho de 4 dias também pode apresentar desvantagens:

  1. Adaptabilidade variada: Nem todas as indústrias ou funções são adequadas para uma semana de trabalho reduzida, especialmente aquelas que exigem presença constante.
  2. Intensificação do trabalho: Condensar as horas de trabalho em menos dias pode levar ao aumento da intensidade do trabalho diário, potencialmente causando mais estresse.
  3. Desafios de coordenação: Pode ser difícil coordenar equipes que operam em diferentes horários ou dias, especialmente em ambientes que requerem colaboração constante.
  4. Percepção de inequidade: Colaboradores que não podem se beneficiar da semana de 4 dias devido à natureza de suas funções podem sentir-se injustiçados.

A semana de 4 dias está na lei?

A legalidade da semana de trabalho de 4 dias varia de acordo com a legislação de cada país. Em muitos lugares, não há impedimento legal para implementar essa prática, desde que a carga horária semanal esteja dentro dos limites permitidos por lei. No Brasil, a CLT permite flexibilização na jornada de trabalho, desde que não ultrapasse as 44 horas semanais e sejam respeitadas as normas coletivas. É essencial que as empresas consultem a legislação trabalhista local e, se necessário, ajustem contratos de trabalho e acordos coletivos para implementar a semana de 4 dias de forma correta.

O que dizem os estudos sobre a semana de 4 dias?

Estudos realizados em diferentes países apontam resultados positivos da implementação da semana de 4 dias. Pesquisas indicam que a produtividade pode aumentar, o absenteísmo pode diminuir e o bem-estar dos colaboradores tende a melhorar. Um exemplo notável é o estudo conduzido na Islândia entre 2015 e 2019, que envolveu cerca de 2.500 trabalhadores. Os resultados mostraram que a produtividade permaneceu a mesma ou melhorou na maioria dos casos, enquanto a satisfação no trabalho aumentou significativamente

Empresas que já aderiram à semana de 4 dias

Várias empresas ao redor do mundo já implementaram a semana de 4 dias e relataram resultados positivos. Entre elas, podemos citar:

  • Microsoft Japão: Em 2019, a filial japonesa da Microsoft testou a semana de 4 dias e registrou um aumento de 40% na produtividade.
  • Buffer: A empresa de software de gerenciamento de mídias sociais adotou a semana de 4 dias durante a pandemia de COVID-19 e decidiu continuar com a prática devido aos resultados positivos.
  • Perpetual Guardian: A empresa neozelandesa de gestão de fundos realizou um teste com a semana de 4 dias e decidiu adotá-la permanentemente após constatar melhorias na produtividade e no bem-estar dos colaboradores.

No Brasil, 21 empresas participam de um projeto piloto para a semana de 4 dias, coordenado pela 4 Day Week Brazil e Reconnect Happiness at Work. Os primeiros resultados indicam melhorias na energia dos profissionais (82,4%), execução de projetos (61,5%), criatividade e inovação (58,5%) e redução do estresse (62,7%). Para mais informações sobre o projeto, acesse 4 Day Week Brazil.

A semana de trabalho de 4 dias é uma prática inovadora que pode oferecer inúmeros benefícios tanto para os colaboradores quanto para as empresas. Embora a legalidade e a viabilidade possam variar, os estudos e exemplos de empresas que aderiram a essa prática indicam que ela pode ser uma solução eficaz para melhorar a produtividade, a satisfação no trabalho e o bem-estar geral. Considere explorar essa ideia na sua empresa e veja como ela pode transformar o ambiente de trabalho.

Se você está considerando adotar a semana de 4 dias e quer preparar seus colaboradores para esse novo modelo de trabalho, conte com a Moodar. Nossa plataforma voltada para RH oferece uma variedade de workshops, como o de "Gestão de Tempo e Organização", treinamentos e palestras focadas no desenvolvimento humano, saúde e bem-estar organizacional. 

Workshop disponível na plataforma da Moodar: Gestão de Tempo e Organização

Descubra como a Moodar pode ajudar a transformar sua organização e otimizar o desempenho da sua equipe.

Agende uma Demo

Outros conteúdos:

4 Sinais para desenvolver Inteligência Emocional

4 Sinais de que seus colaboradores precisam Inteligência Emocional

Autonomia: A chave para a inovação e o engajamento no trabalho

Autonomia: A chave para a inovação e o engajamento no trabalho

8 erros da liderança que não ajudam os colaboradores

8 erros da liderança que não ajudam os colaboradores

...